25/01/2012

LAMENTO - Lucinda Prado
















Vento que vem do norte
Trás contigo aragem fria
Penetra minh' alma
Congela-me o peito

Vento que vem do norte
Trás contigo canções de pássaros
No piar das tarde cinzentas
No canto distante triste e lento.

Vento que vai pro sul,
Leva meu canto triste
Mas deixe meus sonhos,
Leve apenas a dor que me consome.

“Vento diga, por favor,
Aonde se escondeu meu amor”.



Versos incidentais de “Prece ao Vento”
De: Gilvan de Assis Chaves